Estresse e Ansiedade podem afetar a sua saúde bucal

Category : Artigos

Estresse e Ansiedade podem afetar a sua saúde bucal 

 

Somos expostos a todo tipo de tarefas que podem nos deixar estressados como rotina de trabalho rigorosa, deveres acadêmicos, trânsito intenso e etc… quando todo esse estresse nos sobrecarrega acaba causando desequilíbrio em nosso organismo e trazendo problemas para nossa saúde inclusive para a saúde bucal, ainda mais quando se tem hábitos negativos como tabagismo e alcoolismo por exemplo – segundo Dr. David Cochran, Presidente da Academia Americana de Periodontologia e professor titular do Departamento de Periodontologia do Centro de Ciências da Saúde da Universidade do Texas em San Antonio. 

 

Estudos publicados pelo Journal of Periodontology apontam que o estresse e a ansiedade afetam a higiene bucal de 56% dos participantes da pesquisa (queixam-se da falta de tempo para fazer a limpeza com fio dental “exemplo”) além disso a alta do hormônio cortisol produzido pelo estresse pode levar o paciente a doença periodontal. 

 

Estresse e Ansiedade afetam sua saúde bucal com os seguintes problemas: 

  • ATM ou Bruxismo – Um problema muito comum caracterizado por problemas que afetam a articulação temporomandibular como pressionar os dentes ou ranger enquanto dorme. 
  • Aftas – Surgimento de feridas causadas por bactérias ou até mesmo deficiência no sistema imunológico. 
  • Boca seca – Baixa salivação, o que impede de manter a boca úmida e bem hidratada. 

 

Esses são apenas alguns dos problemas que o estresse pode trazer pra saúde da sua boca. Caso você esteja passando por algum desses problemas é importante planejar um nova rotina de alimentação, sono e prática de atividades físicas, e claro, NUNCA deixe de pedir a orientação do seu cirurgião dentista de confiança, ele saberá como te ajudar da melhor forma. 

 

Fontes: 

www.meuportoseguro.com.br

www.msn.com

www.colgate.com.br

fb.com/iomodontologia/

(11) 98445.0119

IOM Instituto Odontológico Mogiano


Conheça 5 famosos que usaram aparelho ortodôntico

Category : Artigos

Conheça esses 5 famosos que usaram aparelho ortodôntico 

 

O uso de aparelhos ortodônticos faz parte do dia-a-dia de quem preza por um sorriso perfeito, você com certeza deve conhecer alguém que usa ou usou aparelho e hoje tem um sorriso muito bem alinhado. Além da estética apresentável após o tratamento o aparelho trás diversos benefícios pra sua saúde bucal, e hoje nós vamos conhecer 5 celebridades que fizeram uso e tiveram ótimos resultados. 

 

Adriane Galisteu  

 

A modelo e apresentadora usou aparelho ortodôntico por cerca de 2 anos, como sempre levou a estética como prioridade na sua carreira ela optou por um modelo transparente quase imperceptível, talvez por isso você nunca tenha notado o seu uso.  

 

Cléo Pires 

 

A atriz Brasileira Cléo Pires sofria com bruxismo e para amenizar o problema foi indicado o uso do aparelho ortodôntico por um curto período de tempo 

Grazi Massafera 

 

Ela também optou pelo uso de um aparelho transparente no tratamento dos seus dentes, hoje ela possuí um sorriso que dispensa comentários. 

 

Neymar Jr. 

 

Estamos falando de um dos maiores jogares de futebol do Brasil e do mundo na atualidade. O Jogador também usou aparelho fixo tradicional e mais tarde alterou para o aparelho ortodôntico lingual (fixa na face interna dos dentes) o que proporcionava mais segurança nas suas partidas de futebol. 

 

Cristiano Ronaldo 

 

Um dos maiores protagonistas da história do futebol, o craque Português nem sempre teve o sorriso bonito que vemos hoje, no início da sua carreira ele fez um tratamento com aparelho para corrigir espaços entre seus e dentes além de alinhá-los. 

 

Você tem o sonho de ter dentes bonitos, brancos e alinhados?  

 

Não perca tempo, agende uma consulta e venha conhecer o que a de mais moderno e estético em parelhos ortodônticos quase imperceptíveis – Invisalign  

Acompanhe nossas redes sociais 

fb.com/iomodontologia

(11) 98445.0119

 


Auto Exame Cancêr Bucal

AUTO EXAME X CÂNCER BUCAL

Category : Artigos

Como Fazer Auto Exame (Câncer Bucal)

No Brasil, o câncer registra  cerca de 15 mil novos casos por ano, matando mais de 4 mil brasileiros anualmente. O diagnóstico precoce pode ajudar a salvar várias dessas vidas, por essa razão acho tão importante a gente falar do  auto exame bucal que é um exame extremamente simples de ser realizado! E deve ser feito por qualquer pessoa, mas principalmente pessoas acima de 40 anos e que fazem uso do cigarro e bebidas alcoólicas.

Passos do auto-exame:

1- Lavar bem as mãos;

2- Fazer uma boa higiene bucal;

3- Retirar próteses e dentaduras caso faça uso;

4- Ter a sua frente um bom espelho com boa iluminação;

Agora nós vamos observar e palpar

1- Com a ponta do dedo indicador afaste as bochechas dos dois lados e observe se nota alguma alteração visível;

2- Puxe os lábios inferiores para baixo expondo a mucosa e em seguida apalpe todo o lábio. Repita a operação no lábio superior. Verifique se há pontos mais avermelhados ou mais esbranquiçados;

3- Com a ponta do dedo indicador percorra toda a gengiva, superior e inferior;

4- Ponha a língua pra fora e observe bem a parte de cima. Repita a operação com a língua levantada até o céu da boca. Puxe a língua para o lado esquerdo e observe bem esse lado. Repita o procedimento com o lado direito. Observe se a língua está avermelhada ou esbranquiçada em algum ponto ou machucada. Sinta se algum ponto dói quando passa o dedo;

5- Introduza o indicador por debaixo da língua. Palpe todo o assoalho da boca;

6- Incline a cabeça para trás e, abrindo a boca o máximo possível, observe bem o céu da boca. Palpe essa região com o indicador e observe bem o fundo da garganta;

7- Observe a pele do rosto e do pescoço. Veja se há algum sinal antes não percebido. Com a ponta dos dedos faça uma palpação e veja se sente algum nódulo. Observe também se os dois lados estão simétricos (iguais).

O que procurar:

1-Mudanças de coloração e na aparência dos lábios e porção interna da boca, endurecimentos, caroços, feridas, sangramentos, inchaços e áreas dormentes;

2-Áreas irritadas debaixo de próteses;

3-Feridas que não cicatrizam em duas semanas;

4-Dentes quebrados ou amolecidos.

Recomendações:

1- Faça o auto-exame da boca mensalmente;

2- Se notar alguma anormalidade, procure um dentista;

3- Ao observar alterações na fala ou na deglutição por mais de 15 dias procure um profissional. É bom ressaltar que nem toda alteração encontrada na boca está relacionada ao câncer bucal. Mas é importante lembrar que o nosso corpo “ fala “, ou seja ele nos diz que existe alguma coisa errada, por isso nós devemos procurar um profissional da área de saúde o mais rápido possível frente qualquer alteração.

 

FONTE: Dr Alexandre Balbi – CROSP 47928

Conheça o IOM – Instituto Odontológico Mogiano

Nosso Facebook

Clique aqui para falar conosco pelo WhatsApp

IOM Instituto Odontológico Mogiano


Cuidados na reabilitação oral com próteses

Category : Artigos

Conheça os cuidados na reabilitação oral com próteses

O uso de próteses inadequadas pode acabar provocando impactos negativos na vida do paciente, tanto na saúde como esteticamente. Nesses casos, é necessária a reabilitação oral com próteses, que consiste basicamente em recuperar a saúde bucal do paciente levando em conta: mastigação, estética e saúde. Para isso, deve-se tratar possíveis infecções e evitar problemas na mandíbula e maxilar.

A reabilitação estética e funcional normalmente exige conceitos multidisciplinares na hora de implantar as próteses fixas. São necessários conceitos e técnicas de prótese dentária, periodontia (gengiva), endodontia (canal), dentística (restaurações), implantodontia (implantes), e estética.

Em alguns casos também é possível fazer a restauração de dentes naturais em bom estado. A Implantodontia aliada ao uso da osseointegração tem se mostrado eficaz, com resultados satisfatórios.

Depois de realizar um raio-X panorâmico, pode-se observar que alguns pacientes não apresentam o volume ósseo necessário para que se possa colocar implantes. Nesses casos, a crista óssea residual é preenchida e aumentada com enxertos ósseos.

As falhas ósseas da arcada antesuperior podem ser reconstruídas com osso autógeno monocortical em blocos. Já no caso da arcada posterossuperior, o aumento da altura vertical foi feita com a elevação do assoalho do seio maxilar.

Quando a reabilitação é feita em um paciente edêntulo, a oclusão do mesmo deve ser estudada com detalhes, para que assim se alcance uma compreensão dos fatores biológicos que a afetam.

Algumas vezes, a linha oclusal de alguma região dentária é mais alta que a linha dos dentes. Isso é uma característica comum em pacientes que usam prótese móvel parcial. O problema é que a linha natural dos dentes é alterada, o que leva a curvatura do lábio.

Em alguns casos, a reabilitação bucal também é necessária. A orientação do plano bucal também precisa ser restabelecida. A obtenção de uma oclusão bem feita e protegida envolve a implementação de uma dimensão vertical de oclusão fisiológica.

Feito isso, as forças oclusais são transmitidas no sentido do longo eixo dos posteriores, com contato dentário adequado. Basicamente, os dentes posteriores preservam os anteriores por meio da oclusão cêntrica, e os dentes anteriores preservam os posteriores das forças horizontais.

Podemos dizer, portanto, que a reabilitação bucal feita por próteses fixas tem que levar em conta conhecimentos multidisciplinares e ser realizado com muitos fundamentos para se chegar à um resultado satisfatório.

O efeito conquistado deve envolver um conjunto de resultados estéticos, funcionais e saudáveis.

 

FONTE: biomacmed.com.br

Nossas redes sociais:

fb.com/iomodontologia

(11) 98445.0119

IOM Instituto Odontológico Mogiano


TRATAMENTO DE CANAL

Category : Artigos

Um dentista ou endodontista realiza o tratamento de canal para tratar problemas relacionados com a parte central do dente, a polpa dentária. No passado, dentes com polpas comprometidas eram frequentemente extraídos. Atualmente, o tratamento de canal confere aos dentistas uma maneira segura de salvar dentes.

A polpa dentária é o tecido mole que contém nervos, vasos sanguíneos e tecido conjuntivo. Ela está localizada no interior do dente e se estende da coroa dentária à ponta da raiz dentária. A raiz dentária está inserida dentro do osso da maxila ou mandíbula.

Quando a polpa está doente ou sofreu lesões e não consegue se recuperar sozinha, ela necrosa. As causas mais comuns de necrose pulpar são fratura dentária ou cárie dentária profunda. Esses dois problemas podem permitir que bactérias entrem na polpa, causando uma infecção dentro do dente.

Se o problema não for tratado, forma-se uma coleção purulenta (pus) na ponta da raiz dentro do osso maxilar ou mandibular, chamada de abscesso. Um abscesso pode causar danos no osso ao redor do dente. Quando a polpa infectada não é removida, podem resultar dor e edema (inchaço). Alguns subprodutos da infecção podem causar lesões nos ossos maxilares. Sem tratamento, seu dente pode precisar ser extraído.

O tratamento de canal, geralmente, requer de uma a três visitas. Durante o tratamento, um dentista clínico geral ou endodontista (dentista especializado em problemas da polpa) remove a polpa comprometida. A câmara pulpar e o canal radicular do dente são desinfetados e obturados.

Um dente restaurado pode durar a vida toda se você continuar a cuidar dos dentes e gengiva. Entretanto, check-ups regulares são necessários. Uma vez que a raiz dentária de um dente tratado é nutrida pelos tecidos ao seu redor, seu dente permanecerá saudável.

 

FONTE: www.colgate.com.br

Conheça o IOM – Instituto Odontológico Mogiano

fb.com/iomodontologia/

(11) 98445.0119

IOM Instituto Odontológico Mogiano


20 MOTIVOS PARA IR AO DENTISTA REGULARMENTE

Category : Artigos

Saiba 20 motivos para ir ao dentista regularmente

Ir ao dentista é necessário, por isso listamos 20 motivos pra você colocar sua consulta em dia.

  1. Manter a saúde do corpo: uma boca bem cuidada reflete na saúde de todo o corpo. Uma má mastigação ou mesmo uma mordida errada ou doenças dos tecidos bucais e dentes podem ocasionar desde dores de cabeça até problemas cardíacos.
  2. Reconquistar a auto-estima: manter um sorriso saudável e harmonioso é uma boa maneira de você ficar bem consigo mesmo. Gostando mais de sua aparência, você estará mais seguro para enfrentar a vida. Ao nos relacionarmos, as pessoas olham primeiramente para seu sorriso, depois o olhar e por último o contexto de sua fisionomia e postura causando boa ou má impressão.
  3. Prevenção: prevenir cáries, doenças periodontais e mau hálito evitam problemas futuros no cuidado com os dentes e gastos em longos tratamentos. Um check up periódico não deixa que os problemas se avolumem e garante um tratamento preventivo e conservador semestralmente e manutenções periódicas.
  4. Reabilitação e manutenção das estruturais bucais: substituição de restaurações antigas, desgastadas, colocação de próteses e implantes restauram e otimizam o sistema mastigatório, prevenindo sobrecarga mastigatória, dor, retração gengival, desgaste dentário prevenindo má nutrição por falta de mastigação e trituração adequada dos alimentos.
  5. Tratamento ortodôntico: dentes tortos, além de serem esteticamente feios, diminuem o rendimento mastigatório, causam dores de cabeça e ouvido, prejudicam a fonética, entre outros problemas.
  6. Perder o medo: dentista não é mais sinônimo de dor. Hoje, o tratamento dentário é muito mais eficaz, rápido e indolor com a tecnologia disponível nos consultórios.
  7. Evitar problemas cardíacos: quase ninguém sabe, mas as bactérias do tártaro dental podem atacar o coração. A endocardite bacteriana, um tipo de problema cardiológico decorrente de processos infecciosos, pode ter origem na cavidade oral e causar a proliferação de bactérias nocivas ao organismo.
  8. Não ter dor de dente: a melhor solução para a dor de dente é a prevenção. Visitas periódicas ao dentista, mesmo sem a existência de qualquer sintoma, podem detectar o problema cedo, garantindo o sucesso do tratamento. Tratar cáries assim que elas surgem evita procedimentos mais dolorosos como tratamentos de canal.
  9. Incentivar seus filhos: as crianças devem frequentar desde cedo o dentista. Dessa maneira, elas mantêm a saúde bucal e criam o hábito, combatendo a “odontofobia”.
  10. Ter um sorriso invejável: um sorriso bonito rejuvenesce as feições, aumenta auto-estima, melhora a fonética e te deixa lindo aos olhos de todos.
  11. Fugir do mau hálito: 90% das causas do mau hálito estão na boca. Escovar os dentes e a língua é essencial para manter um bom hálito. Visitar o dentista duas vezes ao ano também pode evitar uma situação desagradável.
  12. Dentes mais brancos e polidos: já existem muitas técnicas para clarear as diversas manchas nos dentes. O seu dentista irá realizar o tratamento indicado para o seu caso. São técnicas que vão desde raspagens e polimento até o uso de laser.
  13. Mastigar melhor e ter uma boa digestão: mastigar bem não quer dizer mastigar muito. A perda de dentes, dentes tortos, sensibilidade nas gengivas, próteses frouxas ou falta de obturações podem ser responsáveis pela má mastigação. A boa mastigação minimiza ou elimina problemas futuros no aparelho digestivo, além de te deixar muito disposto.
  14. Acabar com a sensibilidade: a solução para aquela sensibilidade que impede de tomar um café ou um sorvete está no seu dentista. Procure-o no dia em que a sensibilidade estiver se manifestando para que possa identificá-la melhor e tratá-la.
  15. Evitar constrangimentos em público: conviver com pequenos defeitos não é fácil. Para evitar constrangimento e vergonha de aparecer em público, procure o dentista para eliminar problemas como dentes tortos, escuros, com manchas etc.
  16. Limpeza mais profunda: mesmo realizando a higiene bucal diariamente, existem lugares que a escova não alcança, acumulando placa na gengiva e entre os dentes. Para realizar uma limpeza mais eficaz, o seu dentista irá realizar a técnica de profilaxia e remoção de tártaro que se acumulam com freqüência em áreas de dificuldade de higienização, estes quando não removidos e controlados podem evoluir para uma doença mais séria e com danos irreversíveis, a doença periodontal.
  17. Aplicação de  flúor: A fluoração nos dentes ajuda na prevenção contra o surgimento de cáries.
  18. Acabar com a dor de cabeça: problemas bucais podem estar relacionados a dores de cabeça e dores de ouvido como no caso das desordens temporo-mandibulares.
  19. Corrigir maus hábitos: em conversa com o seu dentista, ele identificará seus maus hábitos, como morder os lábios, roer unhas ou mastigar canetas, mostrará os malefícios dessas atitudes e estimulará a desvincular-se deles.
  20. Diagnosticar e tratar lesões bucais e prevenir o câncer bucal: exames periódicos ajudam a identificar pequenas lesões que, se não tratadas, poderão evoluir para alguma forma de câncer. Outras lesões podem ser locais ou podem ser conseqüência de alguma doença de ordem sistêmica, o dentista irá identificar e indicar um especialista.

 

FONTE: www.belezaesaude.net.br

fb.com/iomodontologia/

(11) 98445.0119

IOM Instituto Odontológico Mogiano


Você sabia que sorrir faz bem?

Category : Artigos

Sorrir ajuda a tratar e combater doenças!

Não é à toa que o riso está presente nos mais diversos tratamentos cognitivos para saúde. O ato de sorrir tem um poder enorme sobre o corpo e o resultado positivo de terapias com este embasamento é comprovado por pacientes em hospitais no mundo todo.

Ao ouvir uma piada ou presenciar um fato engraçado, uma pessoa sente automaticamente vontade de sorrir. Para este simples ato, existem diversas funções cerebrais sendo ativadas e que influenciam áreas como a coordenação motora e sensações emocionais diversas, como o sentimento de recompensa e de prazer. “O riso relaxa o corpo e a mente, fortalece as defesas orgânicas, melhora a circulação e a pressão arterial e libera endorfinas, que promovem uma sensação de bem-estar geral. Enfim, rir é saudável”, explica Eduado Lambert, em seu livro “A Terapia do Riso”.

Em um estudo conduzido pelo Dr. Michael Moleiro, na Universidade de Maryland, EUA, os pesquisadores avaliaram como o corpo humano reagia ao riso. Após realizar diferentes testes com 27 voluntários, os cientistas concluíram que rir pode ser tão benéfico quanto a prática de exercícios físicos.

Um bom riso é bem-vindo em qualquer situação. Mas, em alguns momentos ele pode ganhar ainda mais importância. Diversos projetos internacionais que trabalham em hospitais usam o humor e o sorriso para ajudar no tratamento de crianças e adultos. Além de melhorar o ambiente e elevar a autoestima dos pacientes, o sorriso exerce importantes funções fisiológicas, incentivando e estimulando a maioria dos sistemas do organismo.

Uma boa risada movimenta todos os músculos da face, aumenta a quantidade de ar nos pulmões, acelera o ritmo cardíaco e a circulação sanguínea, estimula o pâncreas, fígado e intestino e muito mais. Para doenças emocionais, como a depressão, o uso do riso é ainda mais importante, pois ajuda a diminuir a ansiedade e o desconforto, mesmos motivos que levam especialistas a recomendarem a terapia do riso a pacientes com câncer e outras doenças incuráveis.

O riso é contagioso e muito poderoso, seja no auxílio médico ou no simples fato de deixar o dia mais leve, os relacionamentos mais saudáveis e, principalmente, a vida mais feliz.

 

FONTE: ciclovivo.com.br

 

  fb.com/iomodontologia/

(11) 98445.0119

IOM Instituto Odontológico Mogiano


O que é ATM?

Category : Artigos

O QUE É?

D-ATM, ou disfunção da articulação temporomandibular, é uma alteração da articulação que liga o maxilar à mandíbula que pode, por exemplo, não estar funcionando adequadamente. Essa articulação é uma das mais complexas do corpo humano, responsável por mover a mandíbula para frente, para trás e para os lados. Qualquer problema que impeça a função ou o adequado funcionamento deste complexo sistema de músculos, de ligamentos, de discos e de ossos é chamado de D-ATM. Geralmente, a D-ATM dá a sensação ao indivíduo acometido de que sua mandíbula está saltando para fora, fazendo um estalo e até travando por um instante. A causa exata desta disfunção, em geral, é impossível de ser identificada.

Quais os sintomas da D-ATM?

Disfunções de ATM apresentam muitos sinais e sintomas. É difícil saber com certeza se você tem D-ATM, porque um destes sintomas ou todos eles podem também estar presentes em outros problemas. Seu dentista poderá ajudá-lo a fazer um diagnóstico preciso, através de uma história médica e dentária completa, um exame clínico e de radiografias adequadas.

Alguns dos sintomas mais comuns de D-ATM são:

– Dores de cabeça (freqüentemente parecidas com enxaquecas), dores de ouvido, dor e pressão atrás dos olhos;

– Um “clique” ou sensação de desencaixe ao abrir ou fechar a boca;

– Dor ao bocejar, ao abrir muito a boca ou ao mastigar;

– Mandíbulas que “ficam presas”, travam ou saem do lugar;

– Flacidez dos músculos da mandíbula;

– Uma brusca mudança no modo em que os dentes superiores e inferiores se encaixam.

Como tratar a D-ATM?

Embora não exista uma cura para a D-ATM, existem diversos tratamentos que você pode seguir para diminuir consideravelmente os sintomas. Seu dentista pode recomendar um ou mais dos seguintes tratamentos:

– Tentar eliminar a dor e o espasmo muscular através da aplicação de calor úmido ou através de medicamentos como relaxante muscular, aspirina ou outros analgésicos comuns, ou ainda antiinflamatórios;

– Reduzir os efeitos prejudiciais de travamento ou rangido, por meio de um aparelho, algumas vezes chamado de placa de mordida ou “splint”. Este aparelho, feito sob medida para sua boca, se encaixa nos dentes superiores e ao deslizar sobre os dentes inferiores impede estes dentes inferiores de ranger contra os dentes superiores;

– Aprender técnicas de relaxamento para ajudar a controlar a tensão muscular na mandíbula. Seu dentista pode sugerir que você procure condicionamento e aconselhamento para ajudar a evitar o estresse;

– Quando partes da mandíbula são afetadas e os tratamentos não surtiram efeito, uma cirurgia na articulação pode ser recomendada.

 

FONTE: www.minhavida.com.br

  fb.com/iomodontologia/

(11) 98445.0119

IOM Instituto Odontológico Mogiano


Saiba a importância das frutas para ter uma gengiva saudável

Category : Artigos

Bananas, maçãs, laranjas e blueberries são lanches saborosos, e comê-los pode também levar a gengivas mais saudáveis, especificamente para homens brancos acima dos 65 anos.

Pesquisadores que estudaram idosos saudáveis por até 24 anos descobriram que os mais idosos que ingeriam mais frutas ricas em fibras exibiam menor risco de perda do osso alveolar, menor probabilidade de perda dental e menor risco de recessão gengival.

O Departamento de Assuntos de Idosos dos Estados Unidos conduziu um estudo odontológico de longa duração, liderado pela Dra. Elizabeth Krall Kaye na Faculdade de Odontologia da Universidade de Boston, que acompanhou 625 homens da área de Boston por um tempo médio de 15 anos. Os resultados foram publicados online no mês de fevereiro no Journal of the American Geriatrics Society.

Dr. Kaye e sua equipe avaliaram primeiramente a saúde dental dos participantes em 1984 e a cada três a cinco anos depois disso. Descobriram que a ingestão de vegetais, legumes e grãos ricos em fibras não reduzia significativamente o risco de doença gengival e que os benefícios de comer frutas ricas em fibras não foram observados nos homens com menos de 65 anos de idade.

Antes de cada exame, os homens preencheram um questionário sobre os alimentos ricos em fibras que ingeriam diariamente contendo mais de 2,5 g de fibra por porção, incluindo bananas, maçãs, laranjas, blueberries, brócolis, couve-de-bruxelas, batatas doces, espinafre, amendoim, aveia e outros grãos.

O estudo não comprova que frutas ricas em fibras reduziram o risco dos homens de doença gengival, mas ele poderia ligar a outros fatores que contribuem com uma saúde bucal melhor. A ingestão de frutas ricas em fibras também poderia significar que uma pessoa tem uma ingestão mais alta de vitaminas, um estilo de vida mais saudável, usa o fio dental com mais frequência ou fuma menos, fatores esses que podem ser a razão para gengivas mais saudáveis.

A Dra. Kaye e sua equipe também teorizam que, uma vez que alimentos com mais fibras requerem mais mastigação, eles aumentam a produção de saliva que, por sua vez, remove bactérias nocivas da boca. Especulam também que as fibras da dieta poderiam ajudar a reduzir a doença gengival por ajudar a reduzir a hiperglicemia e a hipertensão, ambas fatores de risco para doença gengival.

A Associação Dental Americana recomenda check-ups e exames periodontais regulares. Os fatores de risco incluem fumar ou mascar tabaco; doenças sistêmicas como diabetes; várias medicações como esteróides, drogas para tratamento do câncer e contraceptivos orais; próteses mal adaptadas; dentes apinhados; restaurações defeituosas e gravidez, de acordo com a ADA.

Diz a ADA que os sinais de alerta incluem gengivas que sangram facilmente, gengivas vermelhas, inchadas ou sensíveis; gengivas que se afastaram dos dentes; mau hálito persistente ou gosto ruim na boca; dentes permanentes que estão frouxos ou se separando; alterações na maneira como os dentes se encaixam ao mastigar; ou qualquer alteração no encaixe de próteses parciais.

 

FONTE: www.colgate.com.br

fb.com/iomodontologia/

(11) 98445.0119

IOM Instituto Odontológico Mogiano


Entenda por que os dentes mudam de cor – Causas e Tratamentos

Category : Artigos

Entenda por que os dentes mudam de cor – Causas e Tratamentos

 

As alterações da cor dos dentes, de um único dente ou de todos, interferem negativamente na aparência do sorriso, causando insatisfação e incômodo. Também pode ser um sinal de que alguma situação anormal está ocorrendo na boca. Por isso, é importante termos informações básicas sobre o assunto.

Caso essas alterações de cor sejam constatadas, há a necessidade de procurar um profissional da odontologia para avaliar e orientar o paciente quanto a gravidade da situação e seu possível tratamento. Este, pode ser simples, ou necessitar de procedimentos um pouco mais complexos e demorados. As alterações de cor dos dentes podem ser:

– Extrínsecas, quando são superficiais e associadas a pigmentos alimentares, bebidas, tabaco e má higiene oral.
– Intrínsecas, quando são profundas, com origem na parte interna dos dentes. Nesses casos, ocorrem alterações nas estruturas dos tecidos dentários (polpa e dentina) e a cor dos dentes ficam naturalmente amareladas.

Podem haver também alterações dentárias congênitas. Como exemplo, podemos citar a amelogênese imperfeita, que ocorre quando os dentes já nascem com manchas brancas ou amarelas.

Existem também as causas fisiológicas, como o escurecimento dos dentes por envelhecimento. O uso de medicamentos como a Tetraciclina e o Flúor também podem escurecer os dentes. Os traumas dentários podem também levar a necrose pulpar e infecção provocando, muitas vezes, o escurecimento dos dentes.

De modo geral, o paciente não tem condições de fazer sozinho uma avaliação sobre a gravidade de seu caso. O dentista é o único profissional indicado para auxiliar o paciente em seu diagnóstico e tratamento. Sempre que o paciente perceber alguma alteração na tonalidade de seus dentes, é importante que se procure o profissional adequado. Por exemplo: alterações de cor dos dentes mais generalizadas são geralmente provocadas por pigmentos alimentares, fumo, má higiene oral ou podem ser amarelados naturalmente pelo envelhecimento. Esses são problemas de soluções mais simples como, orientação sobre higiene oral, limpeza profissional e um clareamento dental. Em casos mais extremos de escurecimento dentário generalizado também podem ser indicados tratamentos mais complexos como próteses e coroas. Nos casos de alterações de cor em um dente isolado, que vem piorando há algum tempo, é provável que esteja ocorrendo uma situação patológica. Podem haver infecções envolvidas e até mesmo a perda do elemento dentário. Isso indica a urgência na procura de tratamento. As causas podem ser decorrentes de traumas, cáries ou restaurações defeituosas.

De acordo com a avaliação profissional e a gravidade do caso, o dentista necessitará apenas de um exame clínico para dar um diagnóstico e sugerir o tratamento adequado. Mas também pode haver a necessidade de exames complementares como o radiográfico e testes específicos relacionados à vitalidade do elemento dentário. Após o diagnóstico, procedimentos odontológicos mais complexos podem ser indicados como: troca de restaurações, tratamentos de canal, próteses e os clareamentos dentários.

Fique sempre atento à sua saúde bucal, fazendo o auto-exame durante a escovação diária e em caso de alterações de cor ou qualquer outro sinal e sintoma procure seu dentista. Assim, receberá a orientação adequada quanto à necessidade ou não de tratamento. Seja qual for a sua insatisfação relacionada a estética de seu sorriso, sempre existe uma solução possível que irá deixa-lo mais satisfeito e feliz.

 

Fonte: Dra Claudia Nascimento

fb.com/iomodontologia/

(11) 98445.0119

IOM Instituto Odontológico Mogiano


O que você procura ?